Olhe para os céus: a solução para a crise está na nuvem!

Como se não bastasse toda a competitividade envolvida no mundo dos negócios, vivemos um cenário de crise em que reduzir custos e tomar decisões rápidas é essencial. Se você trabalha com tecnologia ou gosta de estar por dentro do assunto, provavelmente já percebeu que os termos nuvem, computação em nuvem e Software como um Serviço (SaaS) têm sido cada vez mais utilizados no meio corporativo. E por uma boa razão - seus benefícios são inegáveis e dia após dia rompem com os antigos paradigmas da tecnologia. O fato é que, nos últimos anos, o papel do profissional de TI mudou drasticamente. Se antes o departamento de tecnologia era somente mais uma parte da empresa, hoje ele é responsável também pelo crescimento do negócio, ao buscar soluções que reduzam custos e permitam gerar inovação, a fim de criar diferencial competitivo. Dentro deste cenário, não há mais como ignorar a computação em nuvem e seu impacto no mundo dos negócios. Se você é gerente de TI, deve estar se perguntando: - Mas como vou pensar em gerar inovação e diminuir custos? Minha equipe mal tem tempo para dar manutenção ao servidor e às máquinas dos funcionários! A solução é simples e está na nuvem. Ao adotar soluções em cloud computing, os negócios acabam migrando de uma estrutura de custos fixos para uma estrutura de custos variável. Na prática, ao invés de gastar com atualizações anuais, tanto de software quanto de hardware, sua empresa paga somente pelo que usa, de forma escalável. Isso diminui os custos, liberando os recursos criticos da área de TI para focar em iniciativas estratégicas e inovação. Ao contrário dos softwares instalados localmente, aplicações na nuvem funcionam e são gerenciadas remotamente. Elas são construídas com um código único e personalizadas somente conforme a necessidade de cada cliente. Além disso, a responsabilidade pela manutenção, operação e atualizações da aplicação passa a ser do seu fornecedor e não mais do cliente. E tem mais! Aplicações em nuvem precisam somente de um navegador para serem acessadas, garantindo escalabilidade e agilidade ao cliente. Tem como ficar mais simples que isso? O artigo The Cloud: When & Why da SuccessFactors, uma empresa especializada em SAP, reuniu os principais benefícios da computação em nuvem. Aqui estão os 6 maiores:   # 1. Melhoria na velocidade de resposta a imprevistos Na implementação de soluções na nuvem, o planejamento de variáveis como capacidade e localização é responsabilidade do fornecedor e não do cliente. Isso permite que as empresas consigam responder de forma rápida a qualquer imprevisto que venha a surgir, pois a manutenção do sistema está nas mãos de quem sabe: o próprio contratado.   # 2. Atualizações rápidas e sem sustos Esqueça a rotina de passar o fim de semana atualizando máquina por máquina na sua empresa! Os upgrades de software também são responsabilidade do seu fornecedor e podem ocorrer diversas vezes por ano, remotamente, sem custo adicional para o cliente. Basta sentar e utilizar a nova versão!   # 3. A adoção é rápida e simples Como já falamos anteriormente, o acesso de um usuário a um serviço cloud pode ocorrer através de qualquer navegador comum, a qualquer hora, em qualquer lugar. Além disso, a maioria das soluções utiliza interfaces simples e intuitivas, que facilitam a sua adoção e disseminação por toda a empresa, sem necessidade de treinamentos complexos e cansativos. # 4. Mais segurança da informação Uma das maiores preocupações dos profissionais de TI ao migrar para as nuvens é a questão da segurança. Afinal, permitir o armazenamento de informações vitais fora do firewall interno é loucura, certo? Errado! Segundo a SuccessFactors, a segurança da informação na realidade aumenta quando se utiliza soluções cloud, graças e protocolos rígidos aos quais os fornecedores precisam aderir. Isso significa o fim das preocupações com roubos ou sumiços de notebooks com informações confidenciais ou ameaças de hackers.   # 5. O tempo de implantação diminui de anos para meses O tempo de implantação - desde a adoção da aplicação até a total familiaridade dos funcionários com ela - é significativamente menor quando se trata de computação e nuvem. Em geral, todo o processo dura entre dois e três trimestres para grandes corporações, enquanto softwares instalados localmente demoram certa de dois a três anos para passar por todo este processo. Quando falamos em organizações menores, este tempo pode ser reduzido para um ou dois meses!   # 6. Pagamento conforme o uso diminui os riscos Com uma estrutura de custos baseada no uso, serviços na nuvem costumam exigir um investimento inicial muito menor, se comparados a aplicações instaladas localmente. Você não precisa mais investir anualmente em um hardware que ficará sub-utilizado por 6 meses, terá outros 6 meses de utilização plena e logo depois ficará obsoleto. Serviços cloud funcionam quase que inteiramente do lado do fornecedor e exigem requisitos de sistema muito baixos para funcionar. Além disso, eles são escaláveis, ou seja, você paga somente pelo que usa. Precisa de um usuário novo no seu serviço de e-mail cloud? Pronto, aí está. Não precisa mais? Basta retirá-lo e a cobrança será ajustada automaticamente. De acordo com a SuccessFactors, "o conceito de software nunca mais será o mesmo". Maior agilidade estratégica, períodos de implantação mais curtos, riscos e custos menores - as vantagens da computação em nuvem são muito grandes! Mesmo assim, muitas empresas ainda são relutantes em adotar esta tecnologia, perdendo excelentes oportunidades de "driblar" a crise. E a sua empresa, já migrou para a nuvem?
Ricardo Araújo
Ricardo Araújo
Amante da tecnologia formado em Análise de Sistemas pela UMC e agora entusiasta da cultura Cloud de inovação e produtividade.